Dicas para o regresso ao trabalho na «nova normalidade» - Artigo de Blog | IT People Innovation

Dicas para o regresso ao trabalho na «nova normalidade»

Depois das férias, regressar ao trabalho, ainda em casa

Dicas para o regresso ao trabalho na «nova normalidade»

 

 

Tempo de leitura: ~ 4 min.

 

 

Muitos estarão, nesta e nas próximas semanas, a regressar ao trabalho vindos de férias. No entanto, também para um grande volume de pessoas, a realidade de voltar ao trabalho é continuar a trabalhar remotamente a partir de casa. E já é o sétimo mês.

Se é inevitável passar por um processo de readaptação ao voltar de férias numa conjuntura «normal», muito mais este processo será exacerbado pelo facto de ser um regresso a um «novo normal». Estas são as nossas dicas para um regresso mais ameno.

 

> Espaço e tempo próprios.

Se antes não existia, antes de reiniciar, é uma altura ideal para criar um espaço próprio para trabalhar. Para quem tem essa possibilidade é a melhor opção para conseguir criar uma espécie de barreira física entre o espaço de trabalho e o restante lar.

Para quem, por motivos de espaço não consegue ter uma divisão (ou apenas um cantinho) dedicado exclusivamente a espaço de escritório em casa, torna-se ainda mais importante «criar estes espaços» através de horários bem definidos.

Criar uma estrutura diária de espaço e horários para trabalho e descanso, evita que exista uma fluidez constante entre momentos de lazer e momentos de trabalho, potencia um maior foco e reduz as possíveis fontes de distração. Todos estes são fatores essenciais para quem está a regressar de férias e precisa de situar-se.

 

> Enfrentar o trabalho estrategicamente.

É essencial não enfrentar a montanha de emails por ler sem antes traçar um plano de ataque. Ao começar a ver os emails ainda por ler é possível sentir que há 1001 temas diferentes que necessitam de atenção e ação.

E até pode ser realmente o caso, mas o importante é estabelecer prioridades, verificar as datas limite para entrega ou para dar feedback em cada tema e começar dessa forma. Com base nas prioridades estabelecidas, é então possível criar a lista de tarefas necessárias para alcançar esses objetivos e planear o trabalho para cada dia (ou até semana ou mês), tendo em conta as tarefas que terão de ser completadas e as respetivas datas para entrega.

Por fim, e não menos importante, é perceber quando é necessário pedir ajuda e não ter medo de a solicitar.

 

> Contacto e colaboração com colegas.

Trabalhar prolongadamente a partir de casa pode alterar profundamente as dinâmicas de colaboração e trabalho em equipa. Por isso, é crescentemente importante recorrer a ferramentas de colaboração sempre que necessário, e até, por vezes, mesmo quando não é.

Pode ser fácil uma pessoa sentir-se isolada e quase que esmagada pelo volume de tarefas ou temas aos quais tem de dar resposta, mas uma simples chamada pode marcar uma diferencia crucial entre estar bloqueado num processo que parece interminável ou receber um input diferente e avançar para a próxima fase. Por exemplo, através de videoconferências é perfeitamente possível realizar os processos colaborativos de criatividade a que já estamos habituados.

Por vezes nem interessa que esse input seja particularmente útil ou aplicável à situação em específico, apenas ter um olhar de fora, pode desbloquear e fazer toda a diferença. Futuramente, será vital para o trabalho colaborativo e em equipa, assim como para o espírito e moral das equipas, cultivar estes novos hábitos de contacto.

 

> Comunicar, comunicar, comunicar.

Aplicar o mantra do imobiliário location, location, location, nesta versão adaptada ao teletrabalho: comunicar, comunicar, comunicar! E há vários motivos pelos quais este vai ser um fator crucial.

Vai ser impossível tratar dos 1001 temas diferentes em simultâneo, por isso é muito importante comunicar com os colegas ou equipas de onde estes pedidos originaram ou a quem deverão ser entregues. Esta comunicação é essencial para perceber quais as expectativas e flexibilidade existente e gerir essas mesmas expectativas em relação àquilo que é possível entregar. Com este alinhamento entre as partes, certamente que toda a colaboração será bem-sucedida.

É igualmente relevante comunicar simplesmente para manter a ligação com os colegas. Manter as conversas informais, as reuniões periódicas, assim como criar e participar em novas dinâmicas de comunicação interna que possam, entretanto, surgir. Tudo isto são mecanismos que nos podem ajudar a mitigar a distância que inevitavelmente se gera entre colegas e equipas, principalmente após períodos de ausência.

Esta distância poderá potenciar fricções desnecessária em processos de trabalho que é facilmente amenizada mantendo uma comunicação mais fluida e constante com os colegas.

 

 

Estas são as nossas dicas para facilitar o regresso ao trabalho no âmbito do «novo normal».

Esperamos que sejam úteis e bom regresso ao trabalho a todos!

 

#KeepSafe #KeepInnovating #AlwaysInnovating #ITPeopleInnovation


Projeto para Operations Engineer - Porto - IT People Innovation

Operations Engineer

LOCAIS: Porto

REQUISITOS:

Conhecimentos de programação orientada a objetos (Java, C++);

Conhecimentos de ferramentas de integração ESB (OSB ou Tibco ou Webmethods);

Conhecimentos de bases de dados relacionais e não-relacionais (incluindo linguagem de scripting).

ITIL e conhecimento de metodologias Agile.

ENVIA-NOS O TEU CV


Projeto para Scala Engineer - Porto - IT People Innovation

Scala Engineer

LOCAIS: Porto

REQUISITOS:

Experiência com desenvolvimento aplicacional Web service em Scala;

Experiência com metodologias Agile como Scrum, Kanban y DevOps.

ENVIA-NOS O TEU CV


Projeto para Python Developer - Lisboa - IT People Innovatoin

Python Developer

LOCAIS: Lisboa

REQUISITOS:

2 a 3 anos experiência com framework Django;

Fluência em inglês.

ENVIA-NOS O TEU CV